Por Paula Arend Laier

(Reuters) – A Hapvida e a Sul América elevaram suas respectivas ofertas para a aquisição do Grupo HB Saúde, de acordo com fatos relevantes enviados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira.

A nova proposta vinculante da Hapvida é de 650 milhões de reais, acima dos 450 milhões de reais oferecidos em julho, enquanto a Sul América elevou a sua oferta para 563 milhões de reais, de 485 milhões de reais.

O Grupo HB Saúde tem uma carteira de cerca de 129 mil beneficiários de planos de saúde e 25 mil de planos odontológicos. Em 2020, registrou receitas de aproximadamente 300 milhões de reais, segundo o comunicado anterior da Sul América.

O grupo é constituído por uma operadora de saúde, um hospital, oito unidades ambulatoriais, uma clínica infantil, centros clínicos e de diagnóstico, espaços de medicina preventiva, ocupacional e centro oncológico, localizados principalmente em São José do Rio Preto (SP) e Mirassol (SP).

A transação será avaliada por acionistas da HB Saúde em assembleia no dia 23 de setembro e a sua venda – tanto para a Hapvida como para a Sul América – depende da aprovação de pelo menos 50% mais uma ação do capital votante e total da companhia.

A conclusão da operação também está condicionada, entre outros fatores, à apreciação e aprovação pelos órgãos

reguladores Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).