BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira que o Imposto sobre Valor Agregado não pode ficar acima de 20% “em hipótese alguma”.

Falando em evento organizado pela CNI e Febraban, Guedes reafirmou a proposta do governo de taxar em 20% os dividendos e disse que entre as sugestões que estão sendo feitas para a reforma tributária está uma para igualar a base da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e do Imposto de Renda.

(Reportagem de Isabel Versiani)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).