O Grupo Boticário divulgou hoje que passa a oferecer licença parental 100% remunerada de 4 meses aos seus 12 mil colaboradores. O benefício será concedido de forma universal, incluindo homens, casais homoafetivos e pais de filhos não-consanguíneos, além das mulheres, que já têm a licença de até 180 dias.

Como era antes? O Grupo Boticário é participante do Programa Empresa Cidadã, do governo federal, e por isso já oferecia uma licença paternidade de 20 dias, enquanto a lei prevê apenas cinco.

O que motivou a ampliação? De acordo com a companhia, a ampliação do benefício visa reforçar o compromisso com a equidade de gênero e os princípios de igualdade, além de reconhecer a importância do compartilhamento da responsabilidade na criação dos filhos.

“Acreditamos que uma licença mais equânime é o caminho certo. Ela é a nossa contribuição para ajudar a romper as barreiras e os estigmas de gênero, transformando o olhar da sociedade. Como empresa, entendemos que todos têm direito à mesma quantidade de tempo para criar esses laços independente de seu modelo familiar”, afirma Artur Grynbaum, vice-presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário.

Quais são os próximos passos? A licença parental de 120 dias a todos colaboradores é mais um passo da companhia para o cumprimento da sua agenda de diversidade e inclusão.

Em 2020, a companhia anunciou compromissos sociais que incluem metas de representatividade de mulheres e pessoas negras. Veja as metas:

Até 2023

  • pelo menos 50% de colaboradores negros
  • pelo menos 25% das lideranças corporativas negras

Até 2025 

  • pelo menos 50% de mulheres na diretoria

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).