SÃO PAULO (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro editou nesta quarta-feira decreto autorizando a figura do fiador para facilitar o acesso de pequenas empresas a linhas de financiamento.

De acordo com o decreto, as garantias dos empréstimos poderão ser realizadas por outras instituições, por meio do Sistema Nacional de Garantias de Crédito.

Assim, empresas poderão se unir em cooperativas de crédito e garantir as operações contratadas pelos seus cooperados. Fundos já em operação, como o do Pronampe e o FGI, do BNDES, poderão participar do sistema.

O decreto entrará em vigor de imediato, mas reguladores financeiros ainda vão definir condições nos empréstimos para esse segmento para estimular as operações. O Conselho Monetário Nacional regulamentará a aceitação e a prestação de garantias por parte das instituições financeiras no âmbito do sistema.

Segundo nota da Secretaria-Geral da Presidência da República, o novo sistema “tem potencial para estimular a competição bancária, a eficiência do mercado e proporcionar maior acesso ao crédito, além de contribuir para a retomada da economia”.

(Por Aluisio Alves; Edição de Alexandre Caverni)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).