Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – A Gol vai comprar 28 aeronaves 737 MAX-8, da Boeing, dentro de um plano de ter economia operacional com jatos mais novos e um plano de financiamentos revisado, enquanto tenta otimizar para aliviar os efeitos devastadores da pandemia.

A empresa anunciou nesta terça-feira que as medidas devem reduzir em 8% seus custos unitários em 2022 e gerar cerca de 200 milhões de dólares em ganhos de capital e caixa.

Os novos jatos substituirão 23 unidades do modelo 737-800 NG até o fim do ano que vem. Com o acordos, a Gol prevê encerrar 2021 com 28 aeronaves 737 MAX 8 e, até o final de 2022, com 44 jatos 737 MAX, anunciou a companhia nesta terça-feira.

As aeronaves serão financiadas via 15 arrendamentos operacionais diretos, 9 “sale-leasebacks” e quatro arrendamentos financeiros, explicou a companhia em fato relevante.

Na semana passada, a Gol divulgou resultados do segundo trimestre substancialmente melhores do que em igual período de 2020, o pior momento da crise para as companhias aéreas, mas que sua operação permaneceu 67% abaixo dos níveis pré-pandemia.

(Edição Alberto Alerigi Jr.)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).