Por Ben Klayman e Paul Lienert

DETROIT, Estados Unidos (Reuters) – A General Motors divulgou nesta quarta-feira resultados mais fortes do que o esperado pelo mercado para o terceiro trimestre, apesar de uma queda na receita e no lucro, e disse que o resultado anual vai ficar no topo de sua previsão.

A GM disse que o lucro ajustado por ação no trimestre passado caiu para 1,52 dólar, de 2,83 dólares um ano antes, e citou a escassez global de semicondutores como motivo. Os analistas esperavam 0,96 dólar por ação.

A receita caiu para 26,8 bilhões de dólares, de 35,5 bilhões no mesmo trimestre do ano passado, enquanto o lucro caiu para 2,4 bilhões de dólares, de 4 bilhões um ano antes.

O lucro ajustado antes de juros e impostos (Ebit) caiu de 5,3 bilhões para 2,9 bilhões de dólares, enquanto a margem líquida recuou de 11,4% para 9%.

“Agora acreditamos que os resultados anuais da GM se aproximarão do limite superior de nossa projeção, que é um Ebit ajustado na faixa de 11,5 bilhões a 13,5 bilhões de dólares”, disse a presidente-executiva da montadora, Mary Barra, a acionistas.

A empresa disse que o impacto negativo no resultado foi parcialmente compensado por fortes preços em picapes e utilitários esportivos (SUVs) e um acordo com o fornecedor LG Electronics para cobrir a maior parte dos 2 bilhões de dólares previstos em custos relacionados ao recall dos elétricos Bolt.

O fluxo de caixa livre ajustado do setor automotivo da GM foi negativo em 4,4 bilhões de dólares, em comparação com 9,9 bilhões positivos no ano anterior. A GM disse que a queda refletiu o impacto do estoque de veículos inacabados que estão aguardando semicondutores para serem finalizados.

“Esperamos limpar a maior parte de nosso estoque, mas prevemos que algum estoque permanecerá no final do ano” disse a empresa.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).