A S&P Global anunciou nesta segunda-feira a compra da IHS Markit em uma transação envolvendo ações no valor de US$ 44 bilhões. O negócio marca a maior aquisição corporativa de 2020 e criará uma potência no mercado cada vez mais competitivo de dados financeiros.

A previsão é que a conclusão do negócio seja concluído no segundo semestre de 2021, se for aprovado pelos reguladores antitruste, que vêm demonstrando crescente interesse pelo setor.

“Os próximos passos serão receber aprovações regulatórias tanto nos Estados Unidos quanto na União Europeia, o que esperamos levar entre seis e nove meses, e receber a aprovação de nossos respectivos acionistas”, disse o presidente-executivo da IHS Markit, Lance Uggla, em comunicado interno visto pela Reuters.

A IHS tem um valor de mercado de cerca de US$ 36,88 bilhões com base no preço de fechamento de sexta-feira, segundo cálculos da Reuters. As ações da empresas subiram cerca de 22% até agora este ano.

Como parte do acordo, que inclui US$ 4,8 bilhões em dívidas, cada ação da IHS Markit será trocada por 0,2838 ação da S&P Global, disseram as duas empresas.

Os acionistas da S&P Global deterão aproximadamente 67,75% da empresa combinada e o restante será detido pelos acionistas da IHS. Douglas Peterson, presidente-executivo da S&P Global, comandará a nova empresa, enquanto Uggla será um consultor especial por um ano após o fechamento do negócio.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).