BERLIM (Reuters) – Os gastos das famílias da Alemanha foram o único motor de uma expansão econômica mais fraca que o esperado no terceiro trimestre, mais do que compensando a queda nos investimentos empresariais e no consumo estatal, mostraram dados detalhados nesta quinta-feira.

O Produto Interno Bruto da maior economia da Europa cresceu 1,7% entre julho e setembro sobre o trimestre anterior em termos ajustados, informou a Agência Federal de Estatísticas.

O resultado ficou abaixo da estimativa de 1,8% publicada no mês passado.

(Reportagem de Michael Nienaber)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).