PEQUIM/MANILA (Reuters) – Os contratos futuros do aço inoxidável chinês caíram mais de 2% nesta quinta-feira, com os traders antecipando uma alta produção este mês, após algumas regiões produtoras terem flexibilizado as restrições de energia.

A produção planejada de aço inoxidável em novembro deve aumentar 14,39% em relação ao mês anterior, escreveram analistas da GF Futures em uma nota, citando dados da consultoria Mysteel.

“As províncias de Jiangsu e Fujian aliviaram os controles sobre o consumo de energia, a capacidade das siderúrgicas está se recuperando gradualmente”, de acordo com a GF Futures.

O contrato do aço inoxidável mais negociado na Bolsa de Futuros de Xangai, para entrega em dezembro, chegou a cair 2,6%, para 18.070 iuanes por tonelada, fechando em queda de 2,3%, a 18.130 iuanes por tonelada.

O vergalhão para construção, para entrega em janeiro, caiu 2,4%, para 4.226 iuanes por tonelada. As bobinas laminadas a quente, usadas no setor de manufatura, caíram 2,1%, para 4.614 iuanes por tonelada.

Os preços das matérias-primas para siderurgia na Bolsa de Commodity de Dalian foram mistos no fechamento.

Os futuros do minério de ferro de referência subiram 0,3%, para 583 iuanes por tonelada. Os futuros do carvão metalúrgico avançaram 1,5%, para 2.405 iuanes por tonelada.

Os preços do coque, no entanto, recuaram de um ganho de 4,3% no início da sessão para encerrar em queda de 2,6%, em 3.035 iuanes por tonelada.

(Reportagem de Min Zhang em Pequim e Enrico Dela Cruz em Manila)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).