BERLIM (Reuters) – O futuro ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, prometeu nesta terça-feira defender finanças públicas sólidas e a redução dos níveis da dívida em toda a zona do euro para que o Banco Central Europeu (BCE) possa combater a inflação sem hesitação, caso necessário.

Os comentários de Lindner, publicados no Twitter, vieram depois que dados mostraram na segunda-feira que a inflação dos preços ao consumidor na Alemanha acelerou ainda mais em novembro, atingindo seu patamar mais alto em quase três décadas.

“A inflação dá margem a preocupações legítimas. No caso da desvalorização da moeda, observaremos como ela se desenvolve após a pandemia”, escreveu Lindner em seus tuítes.

Lindner, cujo Partido Liberal Democrata (FDP) –favorável ​​aos interesses comerciais– deve ser o menor parceiro júnior em uma coalizão tripla com o Partido Social-Democrata (SPD), de centro-esquerda, e os Verdes, disse que o novo governo não pressionará mais os preços.

“Portanto, não haverá aumento de impostos”, disse Lindner, acrescentando que as três partes concordaram em reduzir os preços da eletricidade, abolindo uma sobretaxa especial introduzida para financiar a expansão de energias renováveis.

(Por Michael Nienaber)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).