Por Abhinav Ramnarayan

LONDRES (Reuters) – As expectativas de inflação na zona do euro entre investidores em títulos bateram uma nova máxima em sete anos, de 2,0509%, nesta terça-feira, ultrapassando a meta do Banco Central Europeu (BCE) devido à alta dos preços do petróleo e a restrições na cadeia de abastecimento em todo o mundo.

Os preços do petróleo atingiram picos em vários anos nesta semana, com a oferta global apertada e o fortalecimento da demanda por combustível sustentando os preços.

Isso se soma a vários meses de leituras de alta inflação na zona do euro e em outros lugares, levando a especulações de que o estímulo da era pandêmica oferecido pelo BCE é insustentável.

Um importante indicador do mercado das expectativas de inflação de longo prazo para a zona do euro –o swap de inflação a termo de cinco e cinco anos– abriu nesta terça-feira em 2,0509%, maior valor desde setembro de 2014 e acima da meta do BCE, de 2%.

Em outros lugares, as taxas de inflação implícita para dez anos nos EUA subiram para cerca de 2,66%, níveis mais altos desde junho de 2006, enquanto os rendimentos reais alemães caíram para uma nova mínima de -2,00%.

(Por Abhinav Ramnarayan)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).