O Itaú Unibanco anunciou a compra de participação adicional na Pravaler, em uma transação que avaliou a plataforma online de financiamento estudantil em R$ 1 bilhão.

A aquisição refere-se a fatias detidas no negócio por um fundo gerido pela Victoria Capital Partners e pelo International Finance Corporation (IFC), braço de investimentos do Banco Mundial. Com isso, a participação do Itaú Unibanco na Pravaler sobe de cerca de 9% para 37,9% das ações votantes.

O valor da transação em si não foi revelado.

Qual o contexto do negócio? O anúncio,  feito na sexta-feira (dia 27) à noite, revela o crescente interesse de grandes bancos brasileiros por negócios desenvolvidos por plataformas independentes de serviços financeiros.

Com estruturas mais leves, essas fintechs têm oferecido uma ampla gama de produtos bancários, incluindo crédito, com taxas e tarifas menores do que as das maiores instituições financeiras.

Desde que o governo federal reduziu fortemente o orçamento do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), a demanda pelos recursos da Pravaler, considerada a maior empresa privada que se dedica a esse ramo, vem acelerando. Isso tem ajudado a garantir um ritmo de expansão anual de 30% nos últimos seis anos.

Qual a história da Pravaler? Criada em 2002 como Idealinvest, a Pravaler é especializada no financiamento de cursos superiores para estudantes da rede privada. Já emprestou R$ 3 bilhões para cerca de 150 mil pessoas.

O que disseram os executivos da fintech? “Nossa meta é chegar a R$ 10 bilhões emprestados e um milhão de alunos atendidos até 2025”, disse à Reuters o presidente do Pravaler, Carlos Furlan.

Mais recentemente, a companhia tem expandido sua atuação para outros segmentos, como financiamento de programas de intercâmbio e cursos de ensino à distância (EAD), dentro do plano de quintuplicar de tamanho nos próximos seis anos.

Há duas semanas, o Pravaler anunciou acordo em que renovou por mais 10 anos uma parceria por meio da qual recebe recursos do banco BV (ex-Banco Votorantim) para financiamento estudantil.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).