BERLIM (Reuters) – As encomendas industriais alemãs caíram mais do que o esperado em agosto com a demanda mais fraca do exterior, após dois meses de ganhos excepcionalmente fortes devido a grandes contratos, mostraram dados nesta quarta-feira.

Os números divulgados pela Agência Federal de Estatísticas do país mostram que as encomendas de produtos fabricados na Alemanha caíram 7,7% no mês, em termos ajustados sazonalmente. Pesquisa da Reuters com analistas apontava queda de 2,1% no mês.

As montadoras alemãs estão tentando atender a um aumento na demanda pós-pandemia desde o início do ano devido à falta de microchips e outros produtos intermediários, o que está impedindo a recuperação da maior economia da Europa.

A queda acentuada no mês foi causada em parte por pedidos anteriores de aviões, navios e outros veículos de grande porte, que elevaram as encomendas em 4,9% em julho e 4,6% em junho, segundo a agência.

Sem esse efeito de distorção, as encomendas industriais caíram 5,1% em agosto.

Outra razão para as leituras mais fracas do que o esperado foi a menor demanda do exterior, especialmente de clientes de fora da zona do euro.

No entanto, as encomendas industriais em geral permaneceram em um nível historicamente alto e já estavam 8,5% acima dos níveis de fevereiro de 2020, um mês antes de a Alemanha ser atingida pela pandemia Covid-19, ressaltou o ministério.

(Por Michael Nienaber)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).