Eletrobras informou que o conselho de administração da companhia aprovou a convocação de uma assembleia geral extraordinária de acionistas para deliberar sobre um aumento de capital de até R$ 9,98 bilhões. O comunicado foi enviado ao mercado na noite de segunda-feira (dia 14), depois do fechamento do mercado.

Qual o contexto? A União, principal acionista da Eletrobras (com 40,99% das ações ordinárias), defende o aumento de capital para reforçar a saúde financeira da companhia de energia elétrica — o objetivo posterior declarado é vender o controle da estatal, dentro do plano de privatizações do governo de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes. O governo chegou a estudar uma injeção de recursos de R$ 3,5 bilhões, mas acabou desistindo no início do mês.

As ações ordinárias da Eletrobras (com direito a voto) acumulavam uma valorização de 74% em um ano (52 semanas) até ontem (segunda, dia 14).

Quem deve participar da capitalização? Um montante mínimo de R$ 4,05 bilhões deverá ser subscrito (adquirido) e integralizado pela União, controladora da empresa, por meio de capitalização.

Os acionistas terão direito de preferência para a subscrição (aquisição) das novas ações na proporção de suas participações no capital da companhia. Se não acompanharem, terão suas fatias diluídas.

Quais serão os preços das ações? As ações emitidas na operação terão preço unitário de R$ 35,72 para os novos papéis ordinários e de R$ 37,50 para os preferenciais de classe B, definido com base na média ponderada dos últimos 30 pregões da bolsa B3 antes de 7 de outubro pelo volume de ações negociadas no período, considerando-se deságio de 15%.

Por que haverá deságio? “O deságio justifica-se devido ao prazo estimado de cerca de 60 dias entre a data de convocação assembleia geral de acionistas e o término do período de preferência de 30 dias, visando garantir que a proposta será atrativa para os investidores, uma vez que poderá haver variação do preço”, afirmou a Eletrobras.

Por que a Eletrobras quer aumentar o seu capital? A estatal acrescentou que os novos recursos levantados com a operação “têm por objetivo reforçar o caixa da companhia” e ajudar a bancar o seu Plano de Negócios e Gestão 2019-2013, incluindo despesas com planos de desligamento, desligamento de terceirizados, mudança de perfil e redução de sua dívida.

O que mais preciso saber se tenho ações da companhia? A Eletrobras disse que haverá possibilidade de acionistas que têm direitos a dividendos referentes a 2018 ainda não pagos pela companhia utilizarem esses créditos para subscrever ações no aumento de capital, o que “poderá evitar o desembolso de caixa pela companhia”.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).