SÃO PAULO (Reuters) – O dólar ampliou as perdas e chegou a ser negociado abaixo dos 5,44 reais nesta sexta-feira, com a moeda brasileira sendo amparada por sinalização do diretor de política monetária do Banco Central, Bruno Serra, de que a autarquia intervirá no mercado de câmbio quando necessário.

Às 11h36 (horário de Brasília), o dólar à vista caía 1,27%, a 5,4457 reais na venda e, por volta das 11h10, foi à mínima do pregão, de 5,4344 reais, queda de 1,48%.

A moeda norte-americana já apresentava queda desde a abertura dos negócios, embora a uma taxa mais comportada, com investidores reagindo a nova intervenção extraordinária do Banco Central no câmbio na forma de venda nesta sexta-feira de 20 mil contratos de swap cambial tradicional, o equivalente a 1 bilhão de dólares.

Pouco antes das 11h, a moeda começou a acelerar as perdas, refletindo comentários de Bruno Serra, que apontou disposição do Banco Central em intervir no mercado de câmbio quando necessário.

Alejandro Ortiz, economista da Guide Investimentos, disse que a fala de Serra acalmou os mercados ao mostrar que o BC está atento à liquidez no mercado de câmbio.

Serra também disse nesta sexta-feira que dólar deve perder força frente ao real conforme o câmbio volta a responder ao ciclo de elevação da taxa Selic.

(Por Luana Maria Benedito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).