SÃO PAULO (Reuters) – O dólar registrou fortes perdas em relação ao real pela segunda sessão consecutiva nesta quarta-feira, derrubado pela expectativa de juros mais altos no Brasil e por algum alívio fiscal após acordo no Congresso para fatiar a PEC dos Precatórios, refletindo ainda a redução de temores sobre a variante Ômicron do coronavírus.

O dólar negociado no mercado interbancário fechou em queda de 1,49%, a 5,5364 reais na venda, seu menor patamar para encerramento desde 17 de novembro (5,5264) e pior desempenho diário desde 11 de novembro (-1,80%). Na véspera, a moeda já havia registrado queda de 1,27%.

Na B3, às 17:04 (horário de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 1,47%, a 5,5630 reais.

(Por Luana Maria Benedito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).