O Credit Suisse decidiu cortar laços com o SoftBank, um investidor de peso do colapsado império financeiro da cadeia produtiva de Lex Greensill, após alegações de conflito de interesses.

O banco suíço não fará mais novos negócios com a empresa japonesa, disseram pessoas com conhecimento da situação, que não quiseram ser identificadas. A decisão pode afetar o Credit Suisse: o SoftBank tem sido um negociador ativo e, no ano passado, o Credit Suisse e outros bancos tinham cerca de US$ 8 bilhões em ações do SoftBank em garantia, comprometidas pelo fundador Masayoshi Son.

Não está claro por quanto tempo o veto estará em vigor ou se afeta quaisquer negócios em andamento.

O Credit Suisse está revisando seu nível de risco e relacionamento com clientes depois de ser atingido pelo colapso duplo da Greensill e da Archegos Capital Management.

O novo presidente do conselho, António Horta-Osorio, prometeu uma revisão abrangente depois que o banco foi obrigado a suspender bilhões de dólares de fundos que administrava com a Greensill e de sofrer um impacto de US$ 5,5 bilhões da Archegos, o que levantou questões sobre a supervisão de clientes importantes.

Um porta-voz do SoftBank, que tem sede em Tóquio, não estava disponível, enquanto o Credit Suisse não comentou.

O Credit Suisse conduziu uma revisão interna dos fundos da Greensill após alegações de possíveis conflitos de interesse envolvendo o SoftBank no ano passado. Várias empresas do portfólio do SoftBank receberam empréstimos por meio de fundos da cadeia de suprimentos do Credit Suisse, enquanto o SoftBank também investia nos fundos do Credit Suisse. Após o colapso, o SoftBank retirou US$ 700 milhões dos fundos e o banco também mudou suas diretrizes de investimento para os fundos do Credit Suisse com o objetivo de reduzir a exposição máxima a um único tomador.

As relações financeiras sobrepostas levantaram dúvidas se o SoftBank estava usando os fundos do Credit Suisse para apoiar os investimentos do Vision Fund, incluindo a Greensill Capital, no qual tinha uma participação significativa.

O SoftBank reduziu sua participação de US$ 1,5 bilhão na Greensill para perto de zero depois que o Credit Suisse foi obrigado a fechar seus quatro fundos vinculados à Greensill em março, disseram pessoas a par do assunto. O SoftBank busca receber US$ 1,15 bilhão como compensação como parte dos processos de insolvência da Greensill.

O Credit Suisse comercializou seus populares fundos de financiamento da cadeia produtiva como um dos investimentos mais seguros que oferecia, porque os empréstimos eram garantidos por faturas geralmente pagas em semanas, e os fundos estavam segurados. Mas, à medida que os fundos se converteram em uma estratégia de US$ 10 bilhões, se desviaram desse foco e muito do dinheiro foi emprestado por meio da Greensill contra a expectativa de faturas futuras, para vendas com mínima previsão. O colapso da empresa obrigou o Credit Suisse a liquidar os fundos, e o pagamento dos investidores ainda é incerto.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).