O Credit Suisse assinou acordo com o Banco Modal para adquirir até 35% da participação do capital total da frente digital do banco, o modalmais. O objetivo é explorar sinergias entre seus produtos e serviços de investimentos. O anúncio foi feito nesta terça-feira (23).

Qual o contexto? O Credit Suisse é um banco para investidores de alta renda e que tenham pelo menos R$ 5 milhões já aplicados. Por outro lado, Modalmais,  tem clientes comuns, do varejo, com aplicações mínimas de R$ 30 (títulos públicos) e R$ 100 (fundos de investimento).

“Esta transação nos possibilitará melhorar a maneira como servimos nossos clientes digitalmente, enquanto ganhamos acesso a segmentos adicionais de clientes em um ambiente com altas taxas de crescimento”, disse afirmou o presidente-executivo da divisão de International Wealth Management do Credit Suisse, Philipp Wehle, no comunicado.

O anúncio vem um dia após o banco BTG Pactual anunciar oferta bilionária de units, que prevê a alocação dos recursos para acelerar iniciativas estratégicas e o crescimento da sua plataforma de varejo digital.

O que se pode esperar do acordo? Entre as sinergias que podem ser exploradas estão a distribuição para a base de cerca de 1 milhão de clientes do modalmais, dos produtos do Credit Suisse, tais como notas estruturadas, fundos, operações de crédito, ofertas de ações, dentre outros.

O modalmais foi criado em 2015 e tem aproximadamente 10 bilhões de reais sob custódia e disponibiliza em sua plataforma acesso a mais de 400 fundos de cerca de 140 gestores diferentes, num total de 700 produtos disponíveis para os investidores.

Quais os termos do acordo? O modalmais continuará a ser controlado pelo seu fundador, Diniz Ferreira Baptista, e por seus principais executivos, incluindo os co-CEOs, Cristiano Ayres e Eduardo Centola. O banco suíço poderá adquirir ações preferenciais equivalentes a até 35% da participação do capital total.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).