A Robinhood protocolou nesta quinta-feira um pedido de oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Nasdaq. A corretora online norte-americana quer listar ações sob o ticker “HOOD”.

Os documentos do IPO mostram que a empresa tem 17,7 milhões de usuários ativos mensais e US$ 81 bilhões em ativos sob custódia.

A Robinhood registrou um prejuízo líquido de US$ 1,4 bilhão no primeiro trimestre, em comparação com um prejuízo de US$ 52,6 milhões em igual período do ano anterior. A receita subiu de US$ 127,6 milhões para US$ 522,2 milhões na mesma base de comparação.

Os recursos da venda de papéis serão usados para pagar dívidas e para propósitos corporativos gerais. A empresa planeja ter três classes de ações com direitos de voto diferentes. Os fundadores da Robinhood, Baiju Bhatt e Vladimir Tenev, deverão manter o controle da empresa.

“Nossa missão é democratizar as finanças para todos”, afirma a companhia em seu prospecto. A operação é liderada pelos bancos Goldman Sachs e JPMorgan.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).