PEQUIM (Reuters) – Os contratos futuros de vergalhão de aço e bobinas a quente subiram na quinta-feira, em meio à expectativa de que a demanda pelas entregas mais negociadas de maio se recuperem da fraca temporada de consumo.

Os futuros de vergalhão de construção mais ativos na Bolsa de Futuros de Xangai avançaram 1,3%, para 4.288 iuanes (679,53 dólares) por tonelada, estendendo os ganhos para a quarta sessão consecutiva.

Os futuros de bobinas laminadas a quente, usadas ​​no setor de manufatura, também subiram pela terceira sessão consecutiva, e fecharam em alta de 1,1%, para 4.703 iuanes por tonelada.

“A expectativa de demanda (para os contratos de maio) está melhorando e tem um desempenho melhor do que os contratos de janeiro, esperamos que os produtos de aço permaneçam fortes no longo prazo”, escreveu a GF Futures em uma nota.

O consumo aparente dos cinco principais produtos de aço na China, incluindo vergalhão, bobinas a quente, bobinas a frio e outros, aumentou 2,6% até quinta-feira, para 9,79 milhões de toneladas, em relação à semana anterior, mostraram dados da consultoria Mysteel.

As matérias-primas para siderurgia na Bolsa de Commodities de Dalian caíram.

Os futuros do minério de ferro de referência, para entrega em janeiro, caíram 3,5%, para 601 iuanes por tonelada, enquanto o minério de ferro spot 62% caiu 1 dólar, a 104,5 dólares a tonelada na quinta-feira, de acordo com a consultoria SteelHome.

As mineradoras do Brasil exportaram 28,99 milhões de toneladas de minério de ferro em novembro, ante 29,15 milhões de toneladas no mesmo mês do ano anterior, segundo o governo.

Os futuros do carvão metalúrgico e coque, fecharam em quada, recuando em relação aos ganhos da sessão da manhã: 2,9% para 1.878 iuanes por tonelada e 1,7% para 2.710 iuanes por tonelada, respectivamente.

(Reportagem de Min Zhang em Pequim e Enrico Dela Cruz em Manila)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).