O coronavírus derrubou o Ibovespa nos últimos dias, mas não parece ter alterado os planos de companhias brasileiras de levantar recursos por meio de ofertas de ações, depois do ano recorde em 2019.

A Cogna Educação, maior grupo do setor no país, anunciou que seu conselho de administração aprovou a realização de oferta pública primária de ações que pode movimentar pelo menos R$ 2 bilhões, considerando o preço de fechamento do papel nesta sexta-feira (dia 31). Com o lote extra, a oferta pode chegar a R$ 2,7 bilhões.

Qual a atuação da Cogna Educação? A Cogna é o nome da holding criada pela Kroton Educacional para reunir os ativos da empresa na área. A reestruturação foi anunciada em outubro passado e dividiu a Cogna em quatro grandes áreas, da educação superior (Kroton) ao ensino fundamental e médio (Saber).

Como os recursos captados serão utilizados? A empresa vai usar os recursos para aquisição de grupos de ensino superior e otimização de sua estrutura de capital — leia-se redução de dívida –, segundo fato relevante enviado ao mercado na noite desta sexta-feira.

O que mais se sabe dessa oferta? É um IPO? Não, a Cogna Educação já tem capital aberto. É, portanto, uma oferta subsequente (chamada também de follow on, termo em inglês).

A companhia vai distribuir em lote primário 172.117.040 ações ordinárias. A definição do preço é prevista para 11 de fevereiro e a negociação dos novos papéis deve começar dois dias depois. A ação da Cogna encerrou nesta sexta-feira em alta de 1,1%, cotada a R$ 11,62. Nos últimos 12 meses, a ação subiu apenas 3%.

A operação tem como condição para ser realizada a subscrição da totalidade das ações do lote primário — ou seja, todas as ações terão que ser vendidas. Um lote adicional, de até 35% do primário (60,24 milhões de papéis) poderá ser ofertado. Com isso, a operação poderá chegar a R$ 2,7 bilhões se tudo der certo.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).