PEQUIM (Reuters) – A China cortará as taxas de compulsório dos bancos de maneira oportuna para ajudar a proteger a estabilidade econômica, disse nesta sexta-feira o primeiro-ministro Li Keqiang, segundo a imprensa estatal chinesa.

A China implementará políticas econômicas contínuas e as tornará mais direcionadas e eficazes, disse Li durante uma reunião com a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, por meio de uma chamada em vídeo.

Ele acrescentou que o país manterá sua política monetária prudente e uma liquidez razoavelmente ampla.

A China vai “cortar as taxas de compulsório de maneira oportuna para intensificar o apoio à economia real, especialmente a pequenas e micro empresas, para garantir operações econômicas estáveis e saudáveis”, disse Li.

(Por Kevin Yao e redação de Pequim)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).