Por David Lawder e Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) – Os líderes financeiros das principais economias do G20 endossaram nesta quarta-feira um acordo global para remodelar a tributação das empresas e prometeram evitar a retirada prematura do apoio fiscal, mantendo um olhar atento sobre as pressões inflacionárias, de acordo com um esboço final do comunicado obtido pela Reuters.

Os ministros das Finanças do G20 e os presidentes dos bancos centrais também pediram ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que estabeleça um novo fundo fiduciário para canalizar a emissão de 650 bilhões de dólares em reservas monetárias do FMI para uma gama mais ampla de países vulneráveis.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).