O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições o aumento de participação acionária pela Caixa Econômica Federal no capital social da bandeira de cartões Elo. O aumento ocorrerá por meio da compra de ações detidas pelo Bradesco.

No despacho publicado nesta segunda-feira, 9, no Diário Oficial da União, o Cade afirma que a operação não geraria efeitos anticompetitivos no País.

Em fato relevante enviado ao mercado no dia 24 de junho, a Caixa tinha informado que a participação acionária da Caixa Cartões na Elo passará de 36,889% para 41,415%, representando um aumento de 4,526 p.p. Esse aumento de participação se dará a valor patrimonial, no montante aproximado de R$ 61,0 milhões.

O rebalanceamento das fatias dos bancos acionistas da Elo teria relação com a intenção de abertura de capital pela empresa. Os bancos sócios da bandeira (Caixa, Bradesco, Banco do Brasil) estudam vender entre 15% e 25% em uma oferta de ações, que deve ocorrer na Nasdaq, bolsa de empresas de tecnologia nos Estados Unidos, segundo apurou o Broadcast.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).