O C6 Bank zerou as emissões de carbono no ano passado por meio da compra de créditos da Moss.earth, maior plataforma de compensação de carbono do mundo. A ideia do banco é repetir a prática nos próximos anos.

Como funciona? O C6 Bank fez uma análise das emissões de todas as empresas do grupo e, segundo o inventario, a companhia emitiu 475 toneladas de carbono em 2020.

Para compensar a emissão, o banco comprou créditos de carbono gerados pelo projeto da Fazenda Fortaleza do Ituxi, localizada no sul da Amazônia. A iniciativa protege uma área de 150 mil hectares da floresta e viabiliza a produção de açaí e castanhas pela população local, além de projetos de energia solar.

O que é o crédito de carbono? Segundo a Moss.Earth, “os créditos de carbono são certificados digitais que representam a quantidade de dióxido de carbono (CO2) ou emissões de gases de efeito estufa que uma empresa não utilizou”.

“Zerar a emissão de carbono com ajuda da tecnologia, investindo indiretamente no plantio de árvores, no uso de energia renovável ou no combate ao desmatamento, é uma forma de evitar os efeitos das mudanças climáticas e de contribuir com comunidades que protegem a biodiversidade”, diz Alexandra Pain, head de marketing e impacto social do banco.

Quais outras iniciativas sustentáveis do banco? O prédio onde está a sede do banco tem certificação Leed na categoria Gold. Entre as iniciativas da empresa estão reciclagem, iluminação 100% automatizada e sistema que permite economia de água.

Com mais de 4 milhões de contas abertas, o C6 Bank está presente em 99,7% dos municípios brasileiros. O banco tem cerca de R$ 5,3 bilhões em ativos totais, e a carteira de crédito para pessoas físicas e jurídicas ultrapassa R$ 4 bilhões. O 6 Minutos faz parte da holding que controla o C6 Bank.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).