A fortuna de Zhong Shanshan atingiu novo recorde.

O presidente do conselho da Nongfu Spring, uma empresa de água engarrafada com grande presença na China, agora é mais rico do que Warren Buffett, já que seu patrimônio cresceu US$ 13,5 bilhões desde o início do ano, para US$ 91,7 bilhões na terça-feira, segundo o Índice de Bilionários da Bloomberg.

Zhong, de 66 anos, é agora a sexta pessoa mais rica do planeta. As ações da Nongfu deram um salto de 18% nos dois primeiros pregões de 2021, o que marca um avanço superior a 200% desde a abertura de capital em setembro.

É apenas a segunda vez que um cidadão chinês fica entre as 10 pessoas mais ricas do mundo – o magnata do setor imobiliário Wang Jianlin conseguiu a oitava posição em 2015 – e ninguém da China continental jamais teve uma classificação tão alta no índice de fortunas da Bloomberg desde seu lançamento em 2012.

Conhecido na China como “Lobo Solitário” por evitar o envolvimento em grupos empresariais ou políticos, Zhong também listou a fabricante de vacinas Beijing Wantai Biological Pharmacy Enterprise em abril do ano passado. A ação da empresa disparou mais de 2.800%.

Zhong destronou o indiano Mukesh Ambani como a pessoa mais rica da Ásia na semana passada e está perto de entrar no reino rarefeito de indivíduos que valem mais de US$ 100 bilhões. Buffett está fora desse grupo, com uma fortuna de US$ 86,2 bilhões, mas o fundador da Berkshire Hathaway doou mais de US$ 37 bilhões em ações desde 2006.

Os investidores apostam em ações de consumo da China com a recuperação do país da crise de Covid-19, enquanto analistas estão cada vez mais otimistas com relação à Nongfu.

Zhong também ajudou quatro parentes a se tornarem bilionários. Sua irmã mais nova, Zhong Xiaoxiao, e três irmãos de sua esposa têm fatia individual de 1,4% na Nongfu no valor de US$ 1,3 bilhão, com base na participação listada no prospecto da empresa do ano passado. A empresa criou dezenas de milionários, incluindo mais parentes e funcionários de Zhong.

Embora a Covid-19 tenha abalado grande parte da economia global em 2020, foi um bom ano para os ultrarricos do mundo. As 500 pessoas mais ricas aumentaram sua fortuna em US$ 1,8 trilhão e, juntas, valiam US$ 7,6 trilhões no final do ano. Zhong, o vencedor da Ásia, ganhou mais de US$ 71 bilhões, o maior valor depois de Elon Musk, da Tesla, e Jeff Bezos, da Amazon.com.

Uma exceção de destaque é Jack Ma, até recentemente a pessoa mais rica da Ásia. Ele não é visto em público desde que reguladores chineses suspenderam a oferta pública inicial de US$ 35 bilhões da Ant Group. Seu patrimônio líquido caiu cerca de US$ 10 bilhões desde outubro, e ele agora é a 25ª pessoa mais rica do mundo.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).