Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta quarta-feira que o Auxílio Brasil –como foi rebatizado o Bolsa Família– terá um aumento de 20%, e que o governo segue engajado em estruturar, junto com Congresso, um benefício transitório extra que funcione até dezembro do ano que vem e que fique dentro das regras fiscais.

Em rápida fala à imprensa no Palácio do Planalto, Roma pontuou que o objetivo desse pagamento extra será de fazer com que nenhuma família beneficiária do Auxílio Brasil receba menos de 400 reais.

De acordo com o ministro, esse benefício será viabilizado pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).