SÃO PAULO (Reuters) – O Banco Central vendeu os lotes completos de contratos de swap cambial tradicional ofertados dois leilões –um extraordinário e outro previsto em calendário– nesta quarta-feira, despejando no mercado futuro o equivalente a 1,2 bilhão de dólares em dinheiro “novo”.

A autarquia vendeu todos os 14 mil contratos de swaps cambiais (700 milhões de dólares) ofertados em leilão que faz parte de medidas anunciadas no fim de setembro relacionadas ao desmonte do “overhedge” por instituições financeiras.

Nessa operação, ocorrida entre 10h30 e 10h40 (de Brasília), foram colocados 3 mil contratos para 1º de junho de 2022 e 11 mil para 1º de setembro de 2022.

Mais cedo, o Bacen já havia negociado 1.700 contratos para 1º de fevereiro de 2022 e 8.300 para 1º de junho de 2022 (total de 500 milhões de dólares) em leilão extraordinário, que não faz parte da “ração” relacionada ao “overhedge” que a autoridade monetária tem oferecido às segundas e quartas.

Somadas, as duas operações irrigaram o mercado com 1,2 bilhão de dólares.

O dia ainda contará, entre 11h30 e 11h40, com oferta de até 15 mil contratos de swap cambial para rolagem do vencimento 3 de janeiro de 2022.

O dólar à vista caía 0,52%, a 5,5672 reais na venda, às 11h04. Embora continuasse em baixa, o dólar estava afastado da mínima do dia, alcançada por volta das 10h20, de 5,5518 reais, queda de 0,78%.

(Por José de Castro e Luana Maria Benedito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).