BRASÍLIA (Reuters) – O Banco Central divulgou nesta quarta-feira as primeiras medidas da sua agenda de sustentabilidade, incluindo novidades sobre impedimentos legais e infralegais para contratação de crédito rural em função de questões sociais, ambientais e climáticas, questão que era considerada sensível para o setor agropecuário.

Sem dar mais detalhes num primeiro momento, o BC informou que já existem esses impedimentos e que eles precisam ser verificados pelas instituições financeiras, mas frisou que o BC estabelecerá, em relação a eles, “uma segunda linha de defesa”.

Em apresentação inicial sobre a agenda, o presidente da autarquia, Roberto Campos Neto, defendeu que, com o lançamento da agenda, o BC visa liderar pelo exemplo dentro do sistema financeiro nacional, em consonância com melhores práticas internacionais.

Ele disse ainda que o objetivo da agenda é criar condições para o desenvolvimento de finanças sustentáveis, maior disponibilidade de recursos para empreendimentos sustentáveis e melhor gerenciamento dos riscos climáticos.

(Por Marcela Ayres; Edição de Camila Moreira)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).