PEQUIM (Reuters) – O banco central da China cortou nesta terça-feira as taxas de juros de seu instrumento de refinanciamento em 25 pontos-base, para apoiar o setor rural e pequenas empresas, confirmando informação anterior da mídia estatal.

Após o corte, a taxa de refinanciamento de três meses passou a 1,7%, enquanto a taxa de seis meses foi a 1,9% e a de um ano, a 2%, disse o Banco do Povo da China em seu site.

O Securities Times, administrado pelo Estado, havia informado que o banco central cortaria as taxas de refinanciamento a partir desta terça-feira.

Investidores estão observando atentamente para ver se o banco central cortará sua taxa básica de juros, ou taxa básica de empréstimo, nos próximos meses, após ter anunciado na segunda-feira que cortaria as taxas de depósito compulsório dos bancos a partir de 15 de dezembro.

Mas a chance de um corte na taxa básica de juros continua baixa no curto prazo, disseram analistas.

A segunda maior economia do mundo enfrenta uma série de ventos contrários rumo a 2022, devido a problemas no setor imobiliário e a restrições rígidas por causa da Covid-19 que afetavam o consumo.

(Por Stella Qiu, Xiangming Hou e Kevin Yao)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).