HONG KONG/PEQUIM (Reuters) – O banco central da China disse nesta sexta-feira que manterá sua política monetária prudente “flexível e direcionada” e estabelecerá um equilíbrio entre o crescimento econômico e o controle de riscos.

Em seu relatório de implementação de política monetária do terceiro trimestre, o Banco do Povo da China disse que manterá a liquidez razoavelmente ampla, enquanto também vê os riscos no mercado imobiliário em geral sob controle.

“A política monetária prudente deve ser flexível, direcionada e apropriada”, disse o banco central chinês.

Fontes e analistas disseram à Reuters que o banco central da China provavelmente agirá com cautela no afrouxamento da política monetária para impulsionar a economia, visto que a desaceleração do crescimento econômico e o aumento da inflação nas fábricas alimentam temores de estagflação.

O BC chinês trabalhará com outras agências estatais e governos locais para manter o desenvolvimento estável e saudável do mercado imobiliário e proteger os consumidores, afirmou o banco central.

Investidores estão preocupados com um contágio mais amplo por parte do setor imobiliário, que observou uma série de perdas no pagamento de dívidas offshore e vendas em ações e títulos, com a chinesa Evergrande Holdings, a incorporadora mais endividada do mundo, oscilando repetidamente próxima de uma inadimplência.

(Por Meg Shen, Twinnie Siu e Kevin Yao)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).