Em um ambiente de maior concorrência no setor financeiro e do avanço da digitalização, os bancos investiram R$ 8,6 bilhões em tecnologia em 2019, um crescimento de 48% na comparação com o ano retrasado, mostra pesquisa divulgada nesta quinta-feira (dia 18) pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Os gastos com tecnologia que não se enquadram como investimentos totalizaram R$ 16 bilhões, crescimento de 14% na mesma comparação, de acordo com os dados do Relatório de Tecnologia Bancária da entidade.

As instituições financeiras passaram 149 mil horas treinando profissionais de TI no ano passado.

“São 146 mil colaboradores que foram treinados em tecnologia, sendo que 31 mil desses eram da própria área de TI”, afirmou Gustavo Fosse, diretor setorial de tecnologia e automação bancária da Febraban.

Celular é cada vez mais usado

O levantamento ainda mostrou que o uso do celular para transações bancárias continua avançando a passos largos no Brasil.

No ano passado, o uso do mobile banking (utilização do banco através de aplicativos de celulares ou tablets) representou 43,8% de todas as transações bancárias no país –em 2018, esse percentual era de 40%.

Quando se soma também as transações por internet banking, esse percentual sobe para 63%.

“O mobile banking é cada mais um canal chave para contratação de produtos e transações financeiras, com crescimento forte em operações de investimentos, seguros e depósitos virtuais”, afirmou Fosse.

Segundo o estudo, o cliente do mobile banking acessa o banco 23 vezes por mês, o que sobe bastante entre os chamados heavy users: neste caso, os usuários acessam sua instituição financeira, em média, 40 vezes por mês.

No caso das transações feitas através de agências bancárias e caixas eletrônicos, houve leve queda na participação entre 2018 e 2019, de 24% para 23%.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).