Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) – O banco central do Japão pode encerrar seus programas de alívio financeiro da pandemia em março, uma vez que as condições de financiamento para empresas melhoraram significativamente desde o colapso de caixa no ano passado devido à crise da Covid-19, disse o membro do BC japonês Hitoshi Suzuki nesta quinta-feira.

O destino dos programas vai depender muito de como a disseminação da variante Ômicron afetará a economia, acrescentou.

O banco central deve debater na reunião de política monetária deste mês se vai estender o prazo de encerramento, previsto para março de 2022, de um pacote de medidas implementadas no ano passado para lidar com as tensões imediatas de financiamento corporativo causadas pela pandemia.

Embora Suzuki tenha dito estar indeciso sobre o destino dos programas, ele enfatizou que muitas empresas têm visto as condições de financiamento melhorar graças em parte ao apoio massivo do governo e do banco central para amortecer o impacto econômico do coronavírus.

“Os programas devem ser encerrados em algum momento no futuro”, já que foram introduzidos como uma medida temporária para lidar com o impacto inicial da pandemia, disse Suzuki em coletiva de imprensa.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).