SÃO PAULO (Reuters) – As ações da empresa de educação superior Ânima subiram até 15,7% na bolsa de São Paulo nesta terça-feira, após a companhia anunciar venda de participação em sua unidade de medicina.

A Ânima, dona de marcas como São Judas e Anhembi Morumbi, acertou acordo para vender 25% de participação em sua subsidiária de medicina Inspirali para a empresa de investimentos brasileira especializada em saúde DNA Capital, segundo fato relevante divulgado pela empresa na véspera. O valor da operação é de 1 bilhão de reais em dinheiro.

Por volta das 14h58, os papéis subiam cerca de 15,7%, após terem alcançado alta de mais de 20% mais cedo. O desempenho desta terça-feira pode ser a maior da história da empresa na bolsa, estatística que pertence até então ao fechamento de 7 de outubro de 2015, quando os papéis subiram quase 17,4%.

Analistas da XP avaliaram a transação como “muito positiva”, e projetam que o negócio deve impulsionar o crescimento e a lucratividade da empresa. A XP reiterou recomendação de compra para o papel.

Larissa Pérez e Rafael Barros escreveram ainda que o negócio pode destravar valor da Ânima. “Uma avaliação por soma das partes poderá revelar mais valor”, disseram eles, mencionando que uma das condições do negócios é tornar a Inspirali uma empresa separada.

O valor de 1 bilhão de reais pelo ativo surgiu de uma avaliação, em comum acordo entre as partes, de um valor de firma à Inspirali de 5 bilhões de reais, segundo a Ânima. O montante foi, porém, reduzido de 2 bilhões de reais correspondente à dívida estimada por aquisição de escolas médicas a ser alocada à Inspirali pela Ânima no fechamento da operação.

Para analistas do BTG Pactual incluindo Samuel Alves, a avaliação confirma a tese do banco de que a ação da Ânima está subvalorizada. O BTG também reiterou recomendação de compra.

A Inspirali, segundo a Ânima, é a segunda maior empresa de ensino de medicina no Brasil, com cerca de 10 mil alunos. Nos primeiros nove meses este ano, a unidade teve receita líquida de 436,6 milhões de reais, informou a companhia.

Em teleconferência sobre a transação, o vice-presidente financeiro da companhia, André Tavares Andrade, afirmou que um IPO da Inspirali “sem dúvida, é uma operação que tem que ser considerada”.

“A aliança com a DNA fortalece a Inspirali…para que em um eventual IPO da Inspirali a gente chegue muito mais fortalecido”, afirmou o executivo. “Sem dúvida um IPO da Inspirali estará sempre em nosso radar.”

Também no setor, a empresa de educação Yduqs subia 0,3% e era uma dos únicos papéis no azul do Ibovespa. A Ânima não faz parte do índice.

(Por André Romani e Alberto Alerigi Jr.)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).