SÃO PAULO (Reuters) – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o início da operação comercial da usina termelétrica UTE GNA I, no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), com capacidade de 1.338,30 megawatts (MW), informou a agência em comunicado nesta quarta-feira.

A unidade, movida à Gás Natural Liquefeito (GNL), pertence à joint venture formada por BP, Siemens, Prumo Logística e Spic Brasil e será a segunda maior usina termelétrica em operação no país.

A entrada em operação ocorre em momento em que o governo brasileiro vem empenhando diversas medidas para garantir o fornecimento de energia do país, diante da maior crise hídrica nos reservatórios das hidrelétricas – principal fonte geradora de eletricidade do país.

“A entrada dessa usina será muito benéfica para o setor, especialmente na atual conjuntura. A energia será injetada no sistema na região Sudeste, a mais castigada com a estiagem dos reservatórios, sendo suficiente para atender 4 milhões de habitantes”, disse o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, no comunicado.

No mesmo local, está sendo desenvolvida outra térmica, pelo mesmo agente empreendedor, com capacidade de 1.672,6 MW.

Quando as duas termelétricas estiverem em operação, o complexo será a maior instalação termelétrica da América Latina, disse a Aneel. A construção dos empreendimentos tem previsão de cerca de 10 bilhões de reais de investimento.

(Por Lais Morais)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).