Por Emma Thomasson

BERLIM (Reuters) – A Adidas anunciou nesta quinta-feira a venda da marca Reebok para a Authentic Brands Group (ABG) por até 2,1 bilhões de euros (US$ 2,5 bilhões), em estratégia para se concentrar em sua marca principal.

A Adidas comprou a Reebok por US$ 3,8 bilhões em 2006 para ampliar competição com a rival Nike, mas seu desempenho lento levou a vários pedidos de investidores para a venda da marca focada nos EUA e Canadá.

Nesse ínterim, a Adidas conseguiu reduzir o domínio da Nike nos EUA com sua própria marca, ajudada por parceria com celebridades como Kanye West, Beyonce e Pharrell Williams.

A Reebok manterá a sede em Boston e continuará operações na América do Norte e Latina, Ásia-Pacífico, Europa e Rússia, disse a empresa de gestão de marcas dos EUA em comunicado.

Ao longo de 11 anos, a ABG acumulou mais de 30 marcas com produtos vendidos em cerca de 6 mil lojas. As marcas incluem as redes de vestuário Aéropostale e Forever21, além da revista Sports Illustrated.

“Há muitos anos que olhamos para a Reebok e estamos entusiasmados por finalmente trazer essa marca icônica para o mercado”, disse Jamie Salter, fundador e presidente da ABG.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).