As ações da Juventus caíram 11,5% como consequência da eliminação da equipe na Liga dos Campeões da Europa para o Lyon, da França.

“A saída prematura da competição pesará nas finanças já fracas do clube, tornando mais difícil para a equipe reduzir a idade média dos jogadores”, disse Jacopo Ceccatelli, diretor executivo da corretora italiana Marzotto SIM SpA. “A compra de Cristiano Ronaldo não valeu a pena, e a contratação de um treinador inexperiente acrescenta incerteza sobre o futuro de uma equipe com idade avançada, que precisa de renovação.”

Após a eliminação nas oitavas-de-final, a Juventus demitiu o treinador Maurizio Sarri e colocou no comando o ex-jogador Andrea Pirlo, que não tem experiência como técnico e assinou um contrato de dois anos com o clube. Como jogador de futebol, ele foi meio-campo do Juventus durante quatro anos, e conquistou os maiores troféus do esporte: a Liga dos Campeões e, em 2006, a Copa do Mundo.

Após a partida, o presidente Andrea Agnelli disse que o título da Champions League “era um sonho antes”, agora é um objetivo. Ele também disse que espera que Cristiano Ronaldo, que marcou os dois gols na partida da semana passada, permaneça no clube.

As ações da Roma também sofreram um golpe, caindo 25% depois que o time foi eliminado da Liga Europa.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.