XANGAI (Reuters) – As ações da China fecharam em queda nesta quinta-feira, uma vez que dados recordes de inflação ao produtor em meio à fraca demanda em setembro alimentaram preocupações sobre a trajetória do suporte da política monetária.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,54%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,1%.

O subíndice do setor financeiro recuou 0,97%, o de consumo teve queda de 0,85% e o setor imobiliário caiu 3,88%, enquanto o subíndice de saúde recuou 2,27%.

A inflação nos portões das fábricas da China em setembro atingiu um pico recorde com o aumento dos preços das commodities, mas a fraca demanda limitou a inflação ao consumidor, forçando as autoridades a caminharem na corda bamba entre apoiar a economia e alimentar ainda mais os preços ao produtor.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,46%, a 28.550 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG permaneceu fechado.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,10%, a 3.558 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,54%, a 4.913 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,50%, a 2.988 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,24%, a 16.387 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,27%, a 3.164 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,54%, a 7.311 pontos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).