Os preços do etanol hidratado nas usinas de São Paulo subiram 2,48% nesta semana que passou, superando a marca de R$ 2 por litro pela primeira vez na história, segundo o indicador semanal do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada). O valor exato foi de R$ 2,0097 por litro.

E etanol hidratado é o mesmo usado nos carros? Sim. A diferença é que esse preço na usina é livre de impostos. Com os tributos e a distribuição, o preço nos postos acaba sendo sempre mais elevado.

Essa alta dos preços é pontual? Qual a explicação? Em termos. O etanol hidratado tem registrado valorizações semanais desde meados de setembro, na medida em que a região centro-sul do país caminha para o período de entressafra de cana-de-açúcar (principal matéria-prima para o combustível), o que significa queda na produção na região que concentra a safra nacional, enquanto o consumo se mantém forte.

De quanto foi a alta acumulada desde setembro? Desde a semana de 9 a 13 de setembro, a última vez que o indicador registrou uma queda semanal, o preço do produto na usina subiu 18,6% por litro em média, segundo o Cepea, cuja série histórica de medição dos valores cobrados pelo etanol começou em 2002.

O aumento do preço tem chegado aos postos? Sim. Os preços do etanol hidratado na média nacional subiram 1,8% na semana que passou, para R$ 3,060 por litro, segundo a pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) divulgada na última sexta-feira (dia 6).

A alta acumulada é de 11% desde o fim de julho, quando estava em média em R$ 2,758 o litro.

Onde o etanol é mais barato? E mais caro? Na média, em postos da região Sudeste: o litro custa R$ 2,990. Na região Norte, o litro sai em média por R$ 3,575.

E os demais combustíveis? O preço da gasolina nos postos avançou 1,38% na média de todo o país, para R$ 4,489 reais, segundo a ANP, enquanto o diesel registrou alta de 0,27%, para R$ 3,718 por litro.

Etanol continua a subir de preços nas usinas e nos postos

Afinal, vale ainda a pena abastecer com etanol? Essa é uma conta que tem que ser feita em cada posto. Uma referência diz que o preço do litro do etanol tem que ser no máximo 70% do preço da gasolina para valer a pena, dado que o etanol rende menos na hora de rodar com o carro. Na média nacional da última semana, o etanol custava o equivalente a 68,2% do preço da gasolina — valia a pena, portanto, escolher o combustível renovável.

E como está a demanda? O consumo de etanol hidratado (usado diretamente nos carros flex) registra alta de cerca de 20% neste ano no país, segundo os dados mais recentes da ANP. A demanda crescente tem motivado as usinas de cana a produzirem volumes recordes do combustível.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.