Por causa da pandemia de coronavírus, muitos brasileiros vão fazer as compras natalinas deste ano pela internet. Segundo pesquisa divulgada pelo Google, seis em cada dez (61%) pessoas vão optar pelo e-commerce em 2020.

Para evitar prejuízo e frustrações, o 6 Minutos separou dicas para evitar que os consumidores caiam em golpes virtuais:

  • Desconfie de preços muito baixos e de links com origem desconhecida;
  • Busque informações complementares sobre a empresa. Sites como o Reclame Aqui, Proteste  e Consumidor.gov ajudam a dar mais subsídios sobre o vendedor;
  • Salve a página do pedido em que constam as informações sobre o produto, como modelo e cor. Caso o produto que chegou em casa é diferente do ofertado, você pode comprovar a situação e solicitar a troca ou devolução do dinheiro;
  • Jamais compre de sites que não possuem CNPJ e endereço físico ou virtual. A consulta pode ser feita pelo portal Redesim, do governo federal. O consumidor deve fazer um cadastro e, ao acessar o site, incluir o estado e o nome empresarial da companhia que está buscando;
  • Sites que não oferecem canais de atendimento claros ao consumidor também merecem atenção. Certifique-se de que existam formas para que você possa tirar dúvidas sobre o pedido e resolver eventuais problemas;
  • Se você conhece pessoas que já fizeram compras no site escolhido, pergunte como foi a experiência de compra;
  • Se for comprar pelo computador, habilite o antivírus. Na hora de finalizar o pagamento, confira se você está navegando em um site seguro. Endereços considerados segurados possuem um cadeado na barra de endereço do navegador;
  • No celular, prefira os aplicativos oficiais das lojas.

O que fazer para trocar produtos? Cada estabelecimento tem uma política de troca própria e, por isso, é recomendável perguntar sobre na hora da compra. Segundo o Procon-SP, a lei não obriga que lojas troquem produtos por tamanho errado ou porque o presenteado não gostou da peça.

Quem comprar um produto com defeito tem até 30 dias para fazer uma reclamação, no caso de itens duráveis, ou até 90, para os não duráveis.

Nas compras online, a regra é outra. Todo cliente tem até sete dias para se arrepender da compra e desistir, independentemente do motivo.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).