O preço alto dos carros é o principal motivo que impede os brasileiros a comprarem um carro, tanto quem já é dono de um veículo, como quem ainda não tem. Isto foi revelado por uma pesquisa realizada pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e pela Webmotors, divulgada nesta quarta-feira (14).

“Pela escassez de peças e pela demanda por carros, os preços dispararam”, afirma Rafael Constantinou, diretor de marketing, comunicação e product design da Webmotors. Além dos preços, as altas taxas de juros por parte dos bancos e uma entrada alta em um financiamento são outros pontos levantados como impeditivos na hora de comprar um carro.

Para quem já tem carro, 20% dizem que não compram um novo porque não conseguiram vender o antigo.

Quem tem carro? 74% dos entrevistados afirmaram que tinham um carro e, destes, 73% pretendem trocar por um novo ainda em 2021. Dentre os 26% que não têm, 80% têm a intenção de comprar neste ano.

Para quem tem carro, receber 100% do valor da tabela Fipe pelo seu usado, redução nas taxas de juros e de impostos como IPI e ICMS seriam bons incentivos para a troca. Quem não tem carro também gostaria de redução de juros e impostos, mas, principalmente, melhores condições de financiamento.

Quais as carrocerias preferidas? A intenção de compra de modelos hatch caiu do final de 2020 para este ano, passando de 41% para 36% entre o público que não tem carro. Em contrapartida, aumentou para sedans (de 32% para 34%) e de SUVs (de 18% para 20%).

Quem respondeu a pesquisa? Foram 4.240 entrevistas entre os dias 10 e 14 de junho deste ano.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).