Seguindo a mesma direção que outros investimentos, os títulos do Tesouro Direto tiveram alguma recuperação em maio. Dos 29 papéis em circulação, 23 tiveram um desempenho positivo no mês. As exceções foram os títulos mais longos, que continuaram a amargar quedas de até 1%.

Apesar de trazer certo alívio, as altas deste mês não foram capazes de recuperar o estrago registrado em abril e em março. No mês passado, por exemplo, alguns títulos mais longos tiveram um rendimento negativo de mais de 20% — variação típica de renda variável.

Veja o desempenho de cada título em abril:

TítuloRendimento em maio
Tesouro IPCA+ 2045-1,76%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2055-1,37%
Tesouro IPCA+2035-1,10%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050-1,00%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2040-0,10%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2045-0,77%
Tesouro Selic 20250,18%
Tesouro Selic 20230,23%
Tesouro Selic 20210,25%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20350,38%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20210,47%
Tesouro Prefixado 20210,47%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20200,54%
Tesouro Prefixado 20220,95%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais1,16%
Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais1,44%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20231,59%
Tesouro Prefixado 20231,65%
Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais2,23%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20252,55%
Tesouro Prefixado 20252,72%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20243,09%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20263,10%
Tesouro Prefixado 20263,24%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20273,32%
Tesouro IPCA+ 20263,37%
Tesouro IPCA+ 20243,45%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20293,86%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20314,50%

O que explica esse desempenho? A pandemia do coronavírus também afetou a demanda por títulos do Tesouro. A piora das condições econômicas e a mudança nos cenários de inflação e juros bagunçaram a expectativa de retorno dessas aplicações. Por isso, a maior parte dos títulos sofreu variação negativa em abril.

Mas o que significa isso? A queda no título do Tesouro nada mais é que um desconto que eles sofrem ao serem negociados no mercado secundário.

Vamos explicar: os títulos do Tesouro têm datas de vencimento específicas, mas o investidor pode decidir vendê-los antes desse prazo. Se fizer isso, ele não estará resgatando o título e sim vendendo-o no mercado secundário. O preço do título é estabelecido pela chamada marcação a mercado, e é influenciado por dois fatores: a oferta e demanda pelo título e as condições da economia do país.

Com a piora das perspectivas econômicas, os títulos de longo prazo perdem a atratividade. Isso porque as previsões mais longas ficam mais incertas — não se sabe como o PIB, a inflação ou outros indicadores andarão. É mais difícil acertar o preço justo por esses títulos, então quem decide vendê-los acaba pagando o preço da imprevisibilidade.

Como está o balanço do ano? No ano, seis títulos acumulam perdas de valor. São eles:

  • Tesouro IPCA+ 2045: -19%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050: -12%
  • Tesouro IPCA+ 2035: -11,2%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2045: -10,6%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035: -6%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2020: -0,3%

Os títulos mais longos estão sendo mais penalizados, e os muito curtos (como o que vence neste ano) também.

E quais estão indo bem? Por outro lado, os papéis pré-fixados e os que vencem em médio prazo (com vencimento até 2025) estão registrando valorização acentuada. Veja abaixo os títulos que acumulam maior avanço no ano:

  • Tesouro Prefixado 2023: 5,9%
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2023: 5,5%
  • Tesouro Prefixado 2022: 5,2%
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2025: 4,54%
  • Tesouro Prefixado 2025: 4,23%
  • Tesouro Prefixado 2021: 3,07%

Por que isso acontece? Esses títulos são beneficiados por dois fatores. O primeiro é a data de vencimento mais próxima — se perceber que as condições não estão boas e decidir segurar o título até o vencimento, o investidor receberá o retorno contratado. O segundo é a previsibilidade: é mais fácil calcular o que acontecerá em um horizonte de até cinco anos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.