O Mercosul aprovou nesta quinta-feira, durante o encontro de cúpula do bloco, um acordo para autorizar que os quatro países aumentem a cota para compras de turistas no exterior para até 1.000 dólares por pessoa, o que irá permitir ao Brasil fazer esse ajuste nos próximos dias.

Em outubro, o governo de Jair Bolsonaro já havia alterado de US$ 500 para US$ 1.000 o limite para compras de produtos em free shop, as lojas em território brasileiro sem cobrança de impostos (leia mais: Perfume, relógio, maquiagem ou bebida? O que vale comprar no free shop ou fora do aeroporto).

Para tomar a mesma medida em viagens para o exterior, era preciso que o bloco, como união aduaneira, aprovasse o acordo, proposto pelo Brasil.

De acordo com o conselheiro Daniel Leitão, responsável pela área nas negociações no Mercosul, a medida não tem aplicação imediata. É necessário ainda que a Receita Federal publique uma resolução com a mudança.

No entanto, a alteração não deve demorar. O próprio presidente Jair Bolsonaro comentou, durante a reunião presidencial do bloco, que havia aumentado o limite de isenção nas bagagens aéreas.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.