A pandemia de coronavírus alterou muitos comportamentos dos brasileiros. Um deles foi o hábito de pedir comida por aplicativo. Os gastos com delivery cresceram 149% no último ano, segundo a Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, que analisou as despesas dos usuários com os três principais aplicativos de entregas — Rappi, Ifood e Uber Eats.

Dezembro foi o mês com mais gastos com delivery. Quando comparado a março, início da pandemia, o aumento foi de 187%.

O que chama atenção: Março foi o mês com maior queda nas despesas por aplicativo. Para o CEO da Mobills, Carlos Terceiro, o comportamento está relacionada com o medo das pessoas diante da incerteza da pandemia. Já o mês de dezembro representa uma volta à normalidade, mesmo com o alto índice de casos de Covid-19 no Brasil.

Qual o aplicativo preferido? O Ifood foi o que apresentou maior aumento de despesas. Comparando janeiro a dezembro, o app teve crescimento de 172%. Já o Rappi e o UberEats tiveram aumento de 121% e 37%, respectivamente.

Ticket médio

A Rappi, que além do delivery de comidas prontas oferece também entrega de supermercado, farmácia e compras em geral, se destacou sendo o aplicativo que teve maior aumento no ticket médio. Em janeiro, o valor médio das transações era de R$ 50,51. Já em setembro, mês com maior valor de despesa médio por transação, o ticket médio do aplicativo passou a ser R$ 103,96, aumentando 105%. A média de gastos entre janeiro e dezembro de 2020 foi de 61%.

O Ifood manteve o ticket médio estável até março, quando começou a apresentar crescimento. Nos três primeiros meses do ano, os gastos em média eram de R$ 35,00, em junho o valor cresceu para R$ 43,36 que sofreu pequena variação até dezembro de 2020, representando 22% de aumento em comparação a janeiro.

O Uber Eats apresentou um crescimento de 11,45% em dezembro, com relação a março; e apenas 3,25% quando comparado ao mês de janeiro.

Metodologia da pesquisa: Analise de dados de mais de 46 mil usuários do aplicativo Mobills entre os meses de janeiro e dezembro de 2020.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).