Depois da campanha do Itaú criticando o modelo de assessores de investimento da XP, a corretora tomou frente no assunto e disse que oferecerá aos clientes uma alternativa para a remuneração de seus agentes. Ao invés de pagar por uma comissão em cada produto (chamada de rebate), o investidor poderá optar por remunerar a corretora por um percentual fixo sobre o patrimônio aplicado.

Em carta divulgada hoje, o fundador e presidente da XP Inc., Guilherme Benchimol, deu detalhes sobre o novo modelo. “Pela primeira vez no Brasil, além do modelo de comissionamento por produto, todo tipo de cliente poderá agora escolher por pagar um percentual fixo pelos serviços prestados, recebendo de volta, em contrapartida, o valor da comissão que iria para o seu assessor”.

A corretora não divulgou quais serão os percentuais propostos aos clientes, mas a média praticada no mercado internacional é de 0,5% a 0,8% sobre o patrimônio total aplicado.

Além dessa proposta, a XP disse que o cliente que optar por permanecer no modelo anterior passará a saber exatamente qual é a comissão do assessor do investimentos em cada produto da plataforma. Assim, ele poderá saber se aquela aplicação está sendo ofertada só por ter um rebate maior, e não por ser mais vantajosa. De acordo com o fundador da empresa, o objetivo é dar “transparência total” para o cliente.

“Nosso entendimento é simples: não somos nós que devemos decidir o melhor modelo para o cliente, mas o próprio cliente que deve nos dizer como quer ser atendido”, disse Benchimol.

Esse modelo tem um nome

A XP foi a primeira entre as grandes corretoras a adotar a nova forma de pagamento de serviço de corretagem, mas não é a única no Brasil. Até há alguns anos esse modelo, conhecido como fiduciário, ou fee based, era restrito a grandes investidores. Nos últimos anos, entretanto, surgiram corretoras e consultorias de planejamento financeiro que cobram uma taxa de investimento diretamente do cliente.

Em muitos casos, com a proposta de se contrapor a possíveis conflitos de interesse, essas empresas devolvem ao cliente o rebate que recebem do gestor do fundo.

Falamos mais sobre o assunto nesta outra matéria.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.