Você entrou no cheque especial e só vai ter dinheiro para tirar a conta do vermelho daqui a alguns dias ou semanas? Enquanto isso, esse saldo negativo vai corroendo parte do seu dinheiro, certo?

A taxa de juros do cheque especial é a mais alta que existe, junto com a do rotativo do cartão de crédito: as duas estão na faixa de 307% ao ano, segundo dados do Banco Central.

Especialistas em finanças pessoas recomendam que você troque a dívida cara pela menos cara, ou seja, busque o crédito pessoal ou o consignado em vez de recorrer ao cheque especial ou ao rotativo do cartão de crédito.

Mas saiba que, se prefere entrar no vermelho e usar o cheque especial por alguns dias em vez de contratar um empréstimo com prazo maior, existem grandes diferenças nos juros cobrados pelos maiores bancos do país. Isso significa que, a depender do relacionamento que você possui — ou não possui — com o seu banco, talvez seja mais vantajoso mudar de instituição em busca de juros menores para sua dívida de curto prazo.

Veja abaixo os juros do cheque especial de alguns dos maiores bancos do país (dados coletados pelo Banco Central entre os dias 16 e 20 de setembro):

BancoJuros ao mêsJuros ao ano
Banco Inter3,46%50,36%
Caixa9,44%195,17%
C6 Bank10,91%246,45%
Safra11,39%264,75%
Original11,97%288,31%
Bradesco12,14%295,56%
Banco do Brasil12,23%299,19%
Itaú Unibanco12,47%309,68%
Santander14,77%422,32%

E saiba também que você não está sozinho. Em média, 1 em cada 5 brasileiros usa o cheque especial todo mês; e o valor médio gasto com essa modalidade é superior a R$ 100, segundo revelou um levantamento do Guiabolso com 245 mil usuários em todo o país.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).