Nem todo mundo sabe, mas muitos fundos de investimento pagam Imposto de Renda sobre o rendimento. E essa cobrança acontece de forma antecipada, duas vezes por ano, por meio do chamado come-cotas.

O come-cotas de alguns fundos está sendo descontado nesta sexta-feira (29). Na prática, isso significa que o investidor “perde” um percentual equivalente a cerca de 20% do rendimento do valor aplicado.

Por que isso acontece? Pela legislação, recursos aplicados em fundos de investimento de renda fixa, multimercados e cambiais precisam pagar Imposto de Renda. O come-cotas funciona como um adiantamento desse imposto. No ato do resgate dos recursos do fundo, essa parcela do IR que já foi paga é descontada do valor recebido. O come-cotas não é cobrado de fundos de ações.

Como funciona? Duas vezes por ano, no último dia útil em maio e em novembro, o gestor do fundo simula um resgate e calcula quanto deveria ser pago de imposto. Em vez de o investidor desembolsar esses valores, o próprio gestor quita o débito junto ao governo, usando parte do retorno financeiro de cada cota.

Por que é dado o nome “come-cotas”? O termo come-cotas se refere à forma como o pagamento é feito. Um fundo de investimento é formado por cotas. Cada cota tem um preço, e o gestor calcula quantas delas são necessárias para pagar o imposto de cada investidor. Essas cotas são “comidas” para que o gestor arque com o débito.

Como saber quanto de imposto será cobrado sobre meu investimento? Depende do tipo de fundo. Se for de curto prazo, com títulos que vencem em até 180 dias, a alíquota cobrada sobre o retorno é de 22,5%. Para os fundos de longo prazo, com títulos que vencem em mais de 180 dias, o imposto é de 20%.

Como saber se o come-cotas aconteceu? O investidor pode acompanhar diariamente a quantidade de cotas que que possui em um fundo. A partir de hoje (29), o número de cotas deve diminuir. A diferença entre o que se tinha ontem e o total de hoje equivale ao valor destinado ao imposto de renda.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).