A volta da demanda por imóveis está animando a indústria da construção civil. Uma nova prova da retomada é o lançamento do Salão do Imóvel, que terá sua primeira edição no mês que vem e já se tornou forte candidato a se tornar o principal evento do mercado imobiliário. O evento acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo. A entrada será gratuita, e o horário será das 9h às 20h.

Quais serão as oportunidades? Cerca de 40 empresas do setor (entre construtoras, incorporadoras e imobiliárias) oferecerão imóveis de diferentes perfis.

São imóveis de todo o tipo? Segundo os organizadores, haverá vendas em todas as faixas de preço: desde estúdios (com tamanho até 30 metros quadrados) até imóveis maiores (com mais de 100 metros quadrados). O evento contará também com unidades que se enquadram no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, que tem juros mais baixos e condições mais flexíveis de pagamento.

Quem organiza o evento? O Salão do Imóvel é organizado pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) e pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo). A Caixa será patrocinadora e também o único agente financeiro do evento — ou seja, não espere contar com a oferta de crédito de outros bancos, que estão reduzindo suas taxas.

Esse evento tem relação com o Feirão da Caixa? Não, embora o propósito seja o mesmo: realizar negócios com interessados na casa própria por meio da oferta de imóveis com condições facilitadas e agilidade no fechamento de contratos.

Como serão os financiamentos? A Caixa vai negociar sua nova linha de financiamentos reajustados pela inflação. Os organizadores do evento dizem que esse crédito terá taxas a partir de 2,95% ao ano + a inflação (medida pelo IPCA, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Levando em conta a inflação prevista para 2019, essa taxa partiria de 6,4%. Vale a pena conferir essa matéria, que explica os riscos de contratar uma dívida reajustada pela inflação.

Quem quiser recorrer ao financiamento tradicional (aquele atrelado à TR, e não à inflação) também poderá fechar negócio. A Caixa terá crédito com taxas efetivas a partir de 8,5% ao ano + TR (Taxa Referencial), que está zerada atualmente.

Vai ser possível fazer um bom negócio? Os organizadores do evento dizem que sim. Além de reunir construtoras, incorporadoras e o agente de crédito no mesmo lugar, o evento terá um amplo leque de opções. É importante fazer pesquisas e comparação de preços e condições antes de chegar ao salão.

“O consumidor está em uma situação bastante favorável para adquirir um imóvel. Houve aumento da oferta de crédito e queda nas taxas de juros. Além disso, os preços dos imóveis não tiveram reajuste nos últimos anos”, diz Luiz França, presidente da Abrainc.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).