Usuários do PicPay, empresa de pagamentos e transferências, relataram instabilidades nas carteiras digitais. As principais reclamações são relativas ao desaparecimento do saldo das contas e à falta de compensação de transferências feitas para outras instituições. Nas redes sociais, a hashtag #picpaydevolvemeudinheiro ficou na lista das mais comentadas durante todo o dia.

Veja abaixo alguns dos relatos:

Auxílio emergencial

Carteiras digitais, como o PicPay e o Mercado Pago, estão sendo usadas por beneficiários do auxílio emergencial para agilizar o processo de saque dos recursos. A Caixa, responsável pelo pagamento dos R$ 600, estabeleceu um prazo longo para que os recursos possam ser sacados. Por causa desse prazo, as próprias empresas de pagamento têm dado instruções para quem deseja se antecipar e fazer a transferência para as carteiras digitais. A operação é permitida e gratuita.

No entanto, muitos usuários disseram que enviaram o dinheiro da poupança digital da Caixa para o PicPay, mas que não conseguem sacar ou repassar os recursos para outros bancos. As transferências da carteira digital estariam levando dias para serem compensadas, ainda que a confirmação dos procedimentos seja imediata.

Alguns usuários de redes sociais relataram o desaparecimento do saldo contido nas carteiras. No entanto, após verificação interna, o PicPay disse não ter identificado reclamações por essa razão em seus canais de atendimento.

O que mais diz o PicPay?

Em nota, a empresa explicou a instabilidade nas transferências:

Desde o início da distribuição do auxílio emergencial, mais de 2,9 milhões de usuários concluíram a transferência do benefício para o PicPay com sucesso. Por instabilidade do sistema do Caixa TEM, um pequeno percentual das transações entre o aplicativos e o PicPay não é concluído. Nesses casos, o usuário deve fazer nova tentativa. Se a Caixa tiver debitado o valor utilizado para a transferência, o estorno deverá ser realizado pelo próprio banco.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.