A entrada de recursos em fundos de investimento superou as saídas em R$ 83,8 bilhões no primeiro trimestre deste ano, um aumento de 119% na comparação com a captação do mesmo período do ano passado, de acordo com dados da  Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) divulgados nesta sexta (dia 9).

Essa alta foi direcionada principalmente para fundos de renda fixa, que registraram uma entrada de R$ 61,4 bilhões nos primeiros três meses de 2021 –no mesmo período de 2020, houve forte saída dessas aplicações, de R$ 62,3 bilhões. Ou seja, eles captaram 73,3% de toda a alta da indústria neste início de ano.

Essa inversão de tendência, segundo Pedro Rudge, diretor da entidade, está relacionada ao movimento em fundos automáticos de renda fixa (os chamados “raspa conta”), quando o saldo das contas é investido automaticamente em fundos mais conservadores.

Os fundos multimercado, que podem investir em diferentes tipos de aplicação, como renda fixa, ações e câmbio, mantiveram a alta neste ano, com entrada de R$ 24,6 bilhões, pouco abaixo dos R$ 25,4 bilhões registrados no ano passado.

Já os fundos de ações tiveram forte saída de recursos, de R$ 11,2 bilhões no período. É uma mudança importante em relação ao cenário do mesmo período de 2020, quando esse tipo de aplicação havia registrado entrada de R$ 46,1 bilhões.

Nesse caso, segundo Rudge, isso é explicado pela amortização de um grande fundo de pensão e também pela entrada de cerca de R$ 20 bilhões de um Fundo de Investimento em Participações que foi convertido em fundo de ações. “Sem essas alterações, teríamos visto um aporte líquido de R$ 14 bilhões”.

Ele destacou ainda que em número de contas houve uma queda da participação dos fundos de renda fixa (de 45% do total para 38%) e aumento nos fundos imobiliários (de 11% das contas para 17%). “Isso é reflexo da taxa de juros e da procura maior por diversificação dos investidores. É razoável que vejamos cada vez mais essa divisão sendo mais igualitária”, observou.

O balanço da Anbima ainda destacou que, entre fevereiro deste ano e o mesmo mês do ano passado, houve uma forte alta dos investimentos dos brasileiros no exterior, de 45,4%.  De acordo com o diretor da entidade, isso também é consequência da busca por maior diversificação.

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).